Timidez e Fobia Social

 

“A Timidez é um estado mental que impede a natural evolução das relações sociais.”

 

 

A Timidez é um estado mental que deriva da Ansiedade, ou seja, do medo de estar exposto aos outros, de comunicar com os outros. Este medo pode ter uma intensidade distinta em cada pessoa, criando desde pessoas reservadas até estados verdadeiramente fóbicos - Fobia Social.

 

A Timidez tem um impacto negativo na vida, pois impede a natural evolução das relações sociais, algo essencial ao ser humano.

 

Os casos de Fobia Social conduzem a estados depressivos ainda mais limitantes, incluindo à Depressão profunda, afastando o indivíduo de todo o contato social.

 

Quando o medo dos outros nos atrapalha a vida ...

 

O Transtorno de Ansiedade Social pode ser classificado em dois subtipos. Um subtipo  denominado generalizado, na qual a pessoa teme quase todas as situações sociais: conversar, namorar, sair em lugares públicos, falar, comer, escrever em público, etc

 

E um subtipo denominado não generalizado, ou restrito, no qual a pessoa teme uma ou poucas situações sociais específicas.

Considero que não necessariamente alguém precisaria estar diagnosticada como fóbica social para receber um atendimento psicoterapêutico. Muitas vezes o tímido pode sentir necessidade de ajuda.

A fobia Social é definida pelo DSM IV, sigla em ingles para Manual Diagnóstico e Estatistico de Transtornos Mentais como "temos pronunciado e persistente diante de uma ou mais situações sociais ou de atuação em público nas quais a pessoa se vê exposta a desconhecidos ou ao possível escrutínio por parte dos demais. O sujeito teme agir de alguma maneira (ou mostrar sintomas de ansiedade) que possa ser humilhante ou embaraçosa". Seria o medo, ou ansiedade, em fazer algo diante de pessoas que possam julga-lo.

 

O que causa a Fobia Social

Pode haver fatores múltiplos. Em algumas situações uma experiência traumática, como um embaraço sofrido em publico, poderá ser responsável pelo início da fobia - por exemplo, um aluno que ficou muito nervoso ao ter que ler um texto diante dos demais em sala de aula. Este fato poderá fazer com que este aluno não mais queira ler ou falar em público. Em outras situações fatores como personalidade, hereditariedade também podem ser consideradas.

 

Falta de habilidades sociais

As pessoas com fobia social podem sofrer de dificuldade em habilidades sociais, como, por exemplo, iniciar uma conversa com uma pessoa nova, entrevista de emprego,  paquera, etc. Deficiências nas habilidades sociais podem levar uma pessoa a se comportar de uma forma desajeitada  em um primeiro encontro romântico por exemplo. A falta de habilidade social pode levar o indivíduo a evitar situações onde seja essencial  apresentar comportamento adequado, como uma entrevista de emprego.

 

Crenças irracionais

As crenças irracionais podem estar no centro desta fobia, como por exemplo, a crença de que temos sempre que causar uma boa impressão para sermos aceitos pelas pessoas ou por nós mesmos; ou a crença de que temos sempre que ter um desempenho perfeito para mostrarmos o nosso valor como pessoa.

 

Erros de interpretação

Os pacientes com fobia social tendem a interpretar de forma errada as situações sociais e seu próprio desempenho. Eles consideram que fizeram mais “besteiras” passiveis de ser considerado vexame do que realmente seria verdade.

O medo principal na fobia social é o de ser o centro das atenções e expor suas fraquezas, e assim ser considerado um tolo pelas outras pessoas.

 

Tratamento

A análise psicológica costuma demonstrar que a pessoa com fobia social tende a colocar muita importância na opinião dos outros. É como se a pessoa estivesse des-centrada, como se o centro de sua mente estivesse no olhar do outro e ela dependesse deste olhar do outro para ficar bem ou se sentir péssima. Há muita energia psicológica projetada neste olhar imaginário de fora. É necessário trazer a pessoa de volta, para o seu centro interno.

 

O tratamento psicológico da fobia social foca alguns pontos principais:

 

1 Ensinar a pessoa técnicas de autogerenciamento para ela aprender a regular o grau de ansiedade na situação. Este aprendizado diminui o impacto das reações de ansiedade, que minam o sentimento de segurança na situação. Desenvolve também o autocentramento, importante para a pessoa se sentir mais segura. Conforme a pessoa vai sendo capaz de regular sua ansiedade, aumenta seu sentimento de confiança.

 

2 É importante identificar e trabalhar com as distorções cognitivas que levam a pessoa a se sentir cada vez mais ansiosa. Há uma série de pensamentos que tendem a ficar distorcidos e exagerados, quando a pessoa, por exemplo, imagina ser o centro da atenção (quando na verdade não é), imagina que estão olhando criticamente para ela (quando na verdade não estão), acha que os outros estão percebendo claramente seu estado interno (quando na realidade não estão), imagina que a ansiedade destruirá sua performance (quando poderia ter boa performance mesmo estando ansiosa) e prevê consequências catastróficas para a situação, exagerando os riscos do estado de ansiedade. Aprender a identificar e avaliar objetivamente estes pensamentos ajuda a pessoa a construir uma perspectiva mais clara e objetiva da situação, funcionando como um regulador da ansiedade.

 

3 Toda pessoa com algum transtorno de ansiedade tem forte intolerância aos sintomas da ansiedade. Ao sentir os primeiros sinais de ansiedade em seu corpo (taquicardia, por exemplo) ela já fica aflita, querendo se livrar logo daquilo e imaginando o pior. Este processo de “medo do medo”, só aumenta a ansiedade, atrapalhando a concentração na atividade social e a capacidade de auto-regulação emocional. É fundamental aumentar a tolerância interna aos sinais da ansiedade e superar o medo deles. A pessoa pode inclusive aprender como é possível ter um bom desempenho social sob graus variados de ansiedade. Nesta etapa utilizamos técnicas de exposição gradual, através de exposição interoceptiva (exposição aos sintomas corporais da ansiedade) exposição simulada a situações temidas com o auxílio de Role Playing e exposição real.

 

4 Precisamos identificar e trabalhar as influências dos eventos e experiências de vida que podem ter contribuído para o desenvolvimento da fobia social. Como o sofrimento ocorre em situações sociais, seu desenvolvimento sofre direta influência das experiências anteriores de relacionamentos interpessoais e dos eventos que podem ter abalado a segurança da pessoa nos ambientes sociais. É comum, por exemplo, a pessoa se imaginar sendo observada por “alguém crítico”. Este “outro crítico” pode derivar da “projeção”, muitas vezes não consciente, de uma figura crítica da história de vida da pessoa. Pode ocorrer também a projeção de auto-críticas que a própria pessoa se faz e não assume. Durante o tratamento podem emergir memórias de situações sociais constrangedoras que a pessoa não se lembrava mais. Uma análise destes processos permite uma compreensão individualizada do caso e é fundamental para a superação deste estado de ansiedade social intensa.

 

Para a maioria dos casos de Fobia Social o tratamento psicológico especializado é suficiente, enquanto alguns casos mais severos se beneficiam de um tratamento conjugado de atendimento psicológico e medicação.

 

Sintetizando, um tratamento psicológico eficaz da fobia social inclui:

 

(1) aprendizado de autogerenciamento e autocentramento

 

(2) trabalho com as distorções cognitivas

 

(3) desensibilização gradual

 

(4) identificação e trabalho psicológico com os traumas e experiências de vida anteriores que contribuíram para a ansiedade social

 

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia  ou psicoterapia  oferecida por um psicólogo

Psicóloga Patrícia Arruda  CRP: 05/46568

 

 

Contato

Psicóloga Patricia Arruda CRP: 46568
Estrada do Galeão - Ilha do Governador - Rio de Janeiro

+55 21 998932886

Notícias

Todos os artigos

© 2014 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!